Páginas

13 janeiro 2016

Filmes que Andei Assistindo #5






A Pele que Habito (2011)
Duração: 1h57m
Gênero: Suspense / Drama
Distribuição: Fox Filmes
Produção: El Deseo
   "Roberto Ledgard (Antonio Banderas) é um conceituado cirurgião plástico, que vive com a filha Norma (Bianca Suárez). Ela possui problemas psicológicos causados pela morte da mãe, que teve o corpo inteiramente queimado após um acidente de carro e, ao ver sua imagem refletida na janela, se suicidou. O médico de Norma acredita que esteja na hora dela tentar a socialização com outras pessoas e, com isso, incentiva que Roberto a leve para sair.  O cirurgião pensa que a filha foi estuprada e elabora um plano para se vingar do suposto estuprador."
    Nem tenho muito o que falar desse. Filme indie, hipster, feito para chocar, pá. Não é nem um pouco interessante ou surpreendente, é bem estranho e bizarro, mas não do tipo legal. Não gostei, não desgotei, simplesmente não me afetou. 



A Entidade (2012)
Duração:1h50m
Gênero: Terror /  Suspense
Distribuição: Paris Filmes
Produção: Automatik Entertainment, Blumhouse Productions, Possessed Pictures
   "Ellison é um escritor de romances policias sobre fatos reais, um de seus livros foi um sucesso, mas outro, um fracasso que marcou sua carreira. Para recomeçar, ele encontra um caso novo para escrever, uma família morta e uma menina desaparecida. Mas para pesquisar sobre o caso, ele põe tudo em jogo e arrisca a segurança da própria família se aproximando demais da cena do crime. "
    Foi a segunda vez. No geral eu sempre acho essas histórias de divindades malvadas e coisas religiosas ruins. Mas esse filme tem umas ligações maneiras e um desenvolvimento bacana e beeem assustador. Mas o final é extremamente ruim. Estou querendo ver se o segundo salva um pouco. 


Trocando os Pés (2014)
Duração: 1h42m
Gênero: Comédia / Fantasia
Distribuição: Imagem Filmes
Produção: Voltage Pictures
   "Um solitário sapateiro de Nova York (Adam Sandler) costuma consertar os sapatos de clientes experientes na arte de viver: que frequentemente tiram férias e vivem aventuras. Ao lado de seu amigo barbeiro (Steve Buscemi), ele espera a sua própria aventura, e vê a vida passar diante de seus olhos. Quando recebe uma generosa herança de família, surge a possibilidade do trabalhador assumir outro papel e ver o mundo de uma forma diferente, uma maquina que faz com que todos os sapatos que conserta que sirvam nele o transforme nos donos dos sapatos. "
    Minha lista dessa vez não está muito boa. No começo o filme é bem chatinho, depois ele fica um pouco mais engraçadinho. Aí vai ficando mais legal e com esquemas mais bacanas, planos mais elaborados, cenas interessantes. Aí rola uma emoção no final, e logo em seguida fica ridículo, mas tão ridículo que chega a ser engraçado e o final é muito, muito palhaço, mas não tem como não rir. Nada fora do normal do Adam Sandler.


Lunar (2009)
Duração: 1h37m
Gênero: Ficção Cientifica
Distribuição: -
Produção: Liberty Films UK
   Sam Bell (Sam Rockwell) é um astronauta que cumpre uma missão de três anos na Lua, em uma base instalada pela Lunar Industries. Sua função é extrair do solo e enviar regularmente à Terra uma substância que ajuda a renovar a energia do planeta. Sam tem apenas a companhia do computador GERTY (Kevin Spacey) e está ansioso para completar o trabalho, o que ocorrerá dentro de duas semanas, quando um novo funcionário virá substituí-lo. Só que, repentinamente, Sam começa a delirar e sofre um acidente. A partir de então ele encontra um clone seu dentro da estação lunar.
  A primeira coisa que pensei com esse filme foi "esse computador vai ser um filho da p*ta na verdade e vai tentar acabar com o cara, isso sempre acontece com inteligencias artificiais". Mas não, o computador se mostra grande amigo e aliado. A trama que se desenvolve a pós a descoberta do clone é bem inusitada, onde os dois começam a conviver e a trabalhar juntos para tentar descobrir o que acontece ali. O trabalho do ator é fantástico, apesar dos clones serem teoricamente a mesma pessoa, eles acabam sendo um tanto diferentes por conta as experiencias que cada um passou, ou melhor, que um deles passou. 


O Castelo Animado (2005)
Duração: 1h59m
Gênero: Animação / Fantasia
Distribuição: PlayArte Pictures 
Produção: Studio Ghibli
   Sophie é uma jovem de 18 anos que trabalha na chapelaria de seu pai. Em uma de suas raras idas à cidade ela conhece Howl, um mágico bastante sedutor mas de caráter duvidoso. Ao confundir a relação existente entre eles, uma feiticeira lança sobre Sophie uma maldição que faz com que ela tenha 90 anos. Desesperada, Sophie foge e termina por encontrar o Castelo Animado de Howl. Escondendo sua identidade, ela consegue ser contratada para realizar serviços domésticos no local, se envolvendo com os demais moradores do castelo. 
Mais um sucesso do Studio Ghibli, popular principalmente entre fãs de cultura pop japonesa. Aqui mesmo eu já comentei quando assisti Princesa Mononoke, do mesmo estudio e lá comentei que a muitos anos conheci o trabalho deles pelo filme mais conhecido pelo publico geral, A Viagem de Chihiro. Dentre estes três, "Hauru no ugoku shiro", "Howl´s Moving Castle" ou "O Castelo Animado" se torno meu favorito. O filme também foi concorrido para melhor Animação no Oscar. Howl é um personagem masculino encantador, fresco e egocêntrico, mas encantador, e um grande mago. Sophie é uma garota comum que agora fazer chapéus, mas é apaixonada e sabe ir atrás do que quer. "Sou a Vovó Sophie, sou a nova faxineira daqui"- Sophie "Quem a contratou?" - Howl "Eu mesma, fiquei horrizada com a sugeira desse lugar". O filme é repleta de ação e magia, muitos encantamentos e cenas bem feitas, ambiete bem trabalhado e personagens carismáticos

8 comentários:

  1. Eu tenho uma leve impressão de ter assistido o filme A Entidade na casa de alguém,porém eu não entendi quase nada do final do filme (eu tenho uma mania de assistir filmes e não entender o final,e ter que ver de novo). Só sei que eu quero muito rever esse primeiro (se é que é o que eu to pensando,que era cheio de criancinhas sinistras) para poder ver o segundo x.x
    Beijas,
    http://mundoperdidodacarol.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É esse mesmo, o das crianças sinistras. queria ter visto o 2 no cinema mas não consegui, aí coloquei pra ver com uns amigos em casa o primeiro para podermos ver o segundo depois.

      Bites!

      Excluir
  2. Esse moon deve ser bem gostosinho, amo filmes sobre temas espaciais. Mas esse do adam sandler tem no netflix e pensei em assistir, mas sem muitas pretensões de ser o filme da minha vida pois não sou muito chegada em humor.
    www.rumorandhorror.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Moon é muito show, muito bacana mesmo, assisti como quem não queria nada e adorei. Do Adam Sandler não tem o que falar muito, nada dele é feito para ser bom na verdade.

      Bites!

      Excluir
  3. Faz tempo que quero ler A Pele do Bandeiras. Parece ser interessante mas tbm nada que precise desesperadamente. Pelo que tu falou parece ser exatamente o que penso, um filme para assistir quando não se tem nada melhor para fazer. Mas como é Bandeiras vou ver, só não sei quando haha

    Beijos,
    Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É legalzinho, mas é o tipico filme cult que grita querendo ser o diferentão. Eu detesto o Bandeiras desde que ele fez o Armand, sei que ele é bom ator e que na verdade não é culpa dele, mas mesmo assim, peguei trauma da cara dele kkk

      Bites!

      Excluir
  4. Coloquei todos na listinha pra poder assistir. Essa última animação parece ser bem legal. ^^
    bjin

    http://monevenzel.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir