Páginas

22 julho 2011

Memórias de um Sargento de Mílicias


Título: Memórias de Um Sargendo de Milícias
Editora: Ática (Edição de 1998)
Ano: 1852
168 páginas
Sinopse:
Memórias de um Sargento de Milícias - Na história de Leonardo - que gosta muito mais de se divertir do que de trabalhar - o autor faz uma irresistível e bem-humorada crônica sobre o cotidiano das classes baixas do Rio de Janeiro na época de dom João VI.

Resenha:
   
   Livro de vestibular, obrigatória leitura no Ensino Médio, mas ninguém é obrigado a não gostar dos livros que mandam ler.
 
   Pertence à época do Romantismo, mas só foi apreciado muito depois de seu tempo, no Realismo pois foge do padrão romântico, o protagonista é um "anti-herói", o primeiro malandro da literatura brasileira, e retrata as ruas brasileiras na época do reinado do rei D. João VI, as sociedades médias e baixas, até então ignoradas na literatura, e uma linguagem jornalistica , direta, coloquial e irônica.

   Conta a história de Leonardo, filho de Leonardo-Pataca e Maria Hortaliça, abandonado pela separação dos pais, causada pela traição e fuga da mãe. É vagabundo e mestre de travessuras, é adotado pelo padrinho, o único em terra que lhe queria bem e imaginava um futuro brilhante para ele. A história segue até seu crescimento, primeiro amor, e rivalidades.
É um ótimo livro, é bem calmo, segue uma história comum. Tem um leitura difícil no começo, mas depois de um tempo se acostuma. É um leitura gostosa, com pontos altos e baixos e surpresas. Pode não ter todas aquelas fortes emoções mas é isso o que o faz ser agradável.


Outras capas:



 
 

 
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário